Entrevista de Dakota e Jamie Dornan para o USA Today
12.02.2017

No dia 03 de fevereiro de 2017, Dakota concedeu uma série de entrevistas para a imprensa promovendo “Cinquenta Tons Mais Escuros” em Los Angeles. Dentre essas, ela e Jamie Dornan conversaram com o USA Today sobre o filme e seus bastidores. A fonte de notícias também fez um pequeno ensaio fotográfico com eles, e as fotos já estão na galeria. Confira a entrevista a seguir:

LOS ANGELESJamie Dornan coloca uma perna sobre o joelho de um jornalista. “Você se importa se eu colocar meus pés para cima?” ele sorri, enquanto Dakota Johnson ri ao seu lado.

Cinquenta Tons Mais Escuros (nos cinemas desde a última quinta-feira, 09 de fevereiro), a nova sequência baseada nos livros de romance com BDSM da autora E. L. James, encontra o bilionário e dominante sexual Christian Grey (Dornan) começando a se comprometer com uma cada vez mais independente Anastasia Steele (Johnson).

Mas para quem se senta com as estrelas do filme, uma coisa fica clara: Esses dois estão no 2º ano do ensino médio de Cinquenta Tons de Cinza, e as coisas estão diferentes.

“Nós temos uma amizade que será para sempre, porque passamos por isso juntos,” explica Dornan, 34 anos, que filmou as duas sequências da franquia, Cinquenta Tons Mais Escuros e Cinquenta Tons de Liberdade, simultaneamente com Johnson, 27 anos, ano passado. “Eu sei pelo o que Dakota passa durante todo o processo do filme e ela sabe o que passo. E ninguém mais sabe.”

Lutando contra um dia chuvoso e frio usando um suéter por cima de seu cropped top, Johnson assente. “Nós também passamos tanto tempo juntos que é bem fácil descobrir se o outro está tendo um surto mental,” ela sorri.

O clima relaxado hoje marca um contraste nítido com a divulgação de Cinquenta Tons de Cinza em 2015, que foi atormentada por rumores que diziam que os dois se odiavam (não é verdade, eles contaram ao USA Today na época) e que James brigou com Sam Taylor-Johnson no set.

Para a sequência, eles encontraram um novo diretor em James Foley (House of Cards, Billions), que tem sua própria quantia de drama.

Johnson e Dornan “me disseram que eles mal se conheciam quando começaram o primeiro filme. Havia um pouco de fricção nas gravações daquele filme”, ele disse. “Mas, então, eles realmente formaram uma ligação, interessante o bastante, na divulgação do filme depois, portanto quando começamos o segundo filme, eles já estavam em sincronia com a velocidade das coisas.”

Hoje, o par já sabe qual a comida preferida do outro (sushi para Johnson, hambúrguer do Wendy’s para Dornan) e também brincam sobre o que se ensinaram. “Humor?” Johnson diz, impassível.

Ao pegar o cargo de diretor, Foley imediatamente fez algumas mudanças em Cinquenta Tons, primeiro indo para Londres conversar com James e seu marido e roteirista, Niall Leonard (por telefone, a famosa autora diz que Foley é “incrivelmente colaborativo, é um profissional de verdade”); depois pedindo para Dornan deixar seu corpo mais musculoso; e mudando os sets, incluindo o infame Quarto Vermelho.

“Eu queria que [o filme] fosse mais caloroso, divertido e eu queria que o sexo fosse mais erótico. Essas foram as ordens que dei a mim mesmo,” Foley diz.

Para Dornan, “é legal ver Christian sorrir um pouco mais” na sequência, ele diz. A forma corporal do personagem, ele acrescenta, era “provavelmente a forma que eu deveria ter tido no primeiro filme, mas fui escalado cinco semanas antes do início das filmagens, então não tive tempo para fazer isso.”

Em Cinquenta Tons Mais Escuros, também há um grande aumento em cenas de sexo excêntricas, com a ajuda de dois protagonistas menos apreensivos. Dessa vez, “eu definitivamente me senti mais confortável em ser assertiva e opinei mais sobre como as cenas deveriam seguir,” Johnson diz.

A risada foi o fator que quebrou o gelo no set. “Por exemplo, quando (Johnson) leva palmadas, ela dá risadinhas. Isso faz tudo ficar ok,” diz o diretor.

Então, no final desses dias cheios de sadomasoquismo, uma taça de vinho é obrigatória para relaxar?

Dornan arqueia uma sobrancelha.

Mais para “uma garrafa de vinho,” ele diz.

Johnson e Dornan também contaram ao USA Today sobre os itens hilários que eles mandam para o outro ao longo dos anos.

Johnson relembra do encerramento das gravações do primeiro filme. “O primeiro presente de encerramento que eu te dei–” “Foram facas (de chefe de cozinha),” finaliza Dornan, que ama cozinhar.

“Ah!” Johnson exclama, semicerrando seus olhos para Dornan. “Desculpa, eu acabei de lembrar de uma coisa, falando nesses presentes. Onde está meu presente de encerramento (final)?” Dornan congela. “Os correiros estão um pesadelo hoje em dia,” ele sorri. “Vou ligar para eles novamente hoje.”

Ponto para Johnson.

Quando os dois terminaram de gravar as sequências em 2017, a atriz ficou criativa. “Jamie trabalhava com um professor de dialeto para aperfeiçoar seu sotaque americano – que era brilhante – e ele escrevia suas falas foneticamente, o que eu achava a coisa mais engraçada na história da comédia. E eu fazia leituras dramáticas delas. Então, comprei para ele uma camiseta com uma de suas falas impressas foneticamente nela.”

Dornan assente. “Eu uso para dormir, assim como você. Camiseta de pijama.”

Mas talvez ele tenha que mudar sua estratégia para presentes, depois que o primeiro presente dado à sua co-star não obteve uma resposta. “Ah, ela não gostou dele,” o ator irlandês relembra com um sorriso. “Eu comprei para ela uma caixa de vidro com um açoite de couro dentro, e então uma fala do filme em um prato.”

“Ele basicamente emoldurou o açoite que ele usou para me bater no filme,” diz Johnson. “E eu estava tipo, ‘Obrigada, isso vai ficar na minha garagem.'”

Fonte | Tradução: Laura M.

postado por Laura Melo na categoria Cinquenta tons mais escuros